top of page

Abrandar em tempo de pressa: 7 livros que o vão ajudar a desacelerar



sofá amarelo





No mundo contemporâneo, marcado por um ritmo frenético, a necessidade de desacelerar tornou-se mais premente do que nunca. Vivemos numa era onde a velocidade é valorizada em todos os aspetos da vida, desde as comunicações instantâneas até as expectativas de produtividade ininterrupta. No entanto, este ritmo frenético tem um custo significativo para nossa saúde mental, emocional e relacional. A pressão constante para realizar mais em menos tempo conduz-nos, frequentemente, à exaustão, ao stress crónico e à desconexão emocional.

Tome nota: neste cenário, desacelerar não é apenas uma opção mas uma necessidade vital. É um convite para redescobrir a importância do tempo de qualidade, da presença genuína e da conexão interpessoal. Desacelerar não significa procrastinar ou ser menos eficiente, mas sim cultivar uma abordagem mais consciente e equilibrada em relação ao modo como vivemos as nossas vidas, priorizando o bem-estar e a harmonia familiar num mundo que, muitas vezes, nos impele na direção oposta.



Desacelerar não é apenas uma opção mas uma necessidade vital.


Neste post, permita-me sugerir-lhe 7 livros que o ajudarão a valorizar a importância das pausas e de-sa-ce-le-rar:




Para a maioria das pessoas, o excesso de trabalho tornou-se a norma. Muitas vezes, descansar significa passar os serões em frente da televisão ou gastar longas horas nas redes sociais. Mas nunca chegamos realmente a recarregar as nossas baterias. Quantas vezes olhamos para o trabalho e para o descanso como realidades opostas? E se, na verdade, eles fossem os parceiros fundamentais para uma vida mais produtiva e equilibrada? Em Descansar, o consultor de Silicon Valley, Alex Soojung-Kim Pang, mostra-nos uma forma de sermos mais produtivos e de nos sentirmos mais realizados em todos os domínios das nossas vidas.

 

 

A resposta mais frequente à pergunta "como estás?", hoje em dia, é "sem tempo para nada". Estar ocupado - e de preferência, sobrecarregado de agenda e tarefas - tornou-se um novo status symbol. Mas esta nossa busca constante de life hacks e de otimizações do nosso tempo leva-nos a querer sempre fazer mais em menos tempo - em vez de fazer melhor, independentemente da duração. Vivemos no meio de uma epidemia de isolamento, ansiedade e burnout.

 

A jornalista Celeste Headlee desafia-nos, nestas páginas, a transformar a forma como encaramos o tempo, a performance e a qualidade de vida.

 


Os dias são velozes, tão rápidos que na maioria das vezes achamos que os perdemos no meio de tanta obrigação. A tirania da pressa do dia a dia desvia-nos do fundamental: um espaço onde consigamos ser (mais) felizes. E como se pode mudar isso? Slow - As Coisas Boas Levam Tempo vai ensinar-lhe como pode começar a desfrutar dos dias e a saborear os momentos que enriquecem a vida.

 

 

É o mundo que não abranda ou será apenas a minha cabeça? 

Nos tempos que vivemos, todas as coisas parecem demasiado urgentes. Mas isso não significa que precisemos mesmo de viver nessa pressa de pensar e agir. Neste bestseller de mindfulness, que vendeu mais de 3 milhões de exemplares e já foi publicado em mais de 25 países, Haemin Sunim mostra-nos um caminho para o equilíbrio entre as exigências da vida quotidiana e a paz interior.

Este é um guia espiritual para os nossos dias, em que o aclamado professor de meditação, nascido na Coreia e educado nos Estados Unidos, enfatiza a importância de nos relacionarmos mais profundamente com os outros e de sermos bondosos com nós próprios.

As magníficas ilustrações que acompanham estes ensinamentos são um convite a uma análise com maior atenção para compreender melhor a importância de abrandar.

O Que só Vemos Quando Abrandamos é o livro ideal para o ajudar a serenar e, com isso, a viver mais feliz os seus dias e as suas relações.

 

 

Uma fantástica fábula de Sepúlveda!

Os caracóis que vivem no prado chamado País do Dente-de-Leão, sob a frondosa planta do calicanto, estão habituados a um estilo de vida pachorrento e silencioso, escondidos do olhar ávido dos outros animais, e a chamar uns aos outros simplesmente «caracol». Um deles, no entanto, acha injusto não ter um nome e fica especialmente interessado em conhecer os motivos da lentidão. Por isso, e apesar da reprovação dos outros caracóis, embarca numa viagem que o vai levar ao encontro de uma coruja melancólica e de uma tartaruga sábia, que o guiam na compreensão do valor da memória e da verdadeira natureza da coragem, e o ajudam a orientar os seus companheiros numa aventura ousada rumo à liberdade.

 

6. «SLOW: 50 exercícios para desacelerar», de Sofia Pereira

 

O presente está cada vez mais acelerado e tentamos acompanhar esse ritmo até a exaustão.       Vivemos, no momento, uma vida rápida. Corremos para não ficar atrás dos outros. Trabalhamos mais para nos destacarmos. Estamos ligados a várias coisas ao mesmo tempo, o que se traduz no aumento do nosso stress e ansiedade. Competimos para estarmos ocupados, para sermos mais importantes. Será que tem mesmo de ser assim?

Neste livro encontrará 50 exercícios para desacelerar.

Procurar um local tranquilo e, por alguns momentos (uns mais curtos, outros mais longos), fazer pausas conscientes, irá permitir-lhe abrandar o ritmo, restabelecer a conexão consigo, identificar o que está a sentir e observar, com mais clareza, os desafios que enfrenta nesse momento. Agir em vez de reagir. 

Pode começar hoje a criar uma vida mais consciente e ao seu ritmo. Aceita o desafio?


 

7. «Como Ter Tempo para Tudo», de Sofia Pereira

 

​Cada um dos nossos dias tem 24 horas, 1440 minutos, 86 400 segundos. Nem mais, nem menos. Contudo, são muitos os dias em que nos queixamos da famosa falta de tempo: tempo para o trabalho, para a família, para nós. Depois vem a culpa, a frustração, a angústia, o sentimento de falhanço constante. 

Movimentos como o quiet quitting mostram-nos que não estamos sozinhos: o mundo está exausto, física e mentalmente, e começa a impor-se no local de trabalho contra expressões como «vestir a camisola» ou «dar o litro». Mas a mudança é lenta, e os casos de burnout continuam a multiplicar-se. Estamos cansados, ansiosos, stressados e deprimidos. E agora? O que fazer?



Boas leituras!




Sofia Pereira




Fundadora e CEO Sowise time lab.



Descubra como respeitar os ritmos individuais pode revolucionar a sua produtividade e bem-estar! Transforme a sua abordagem em relação ao tempo e ao trabalho.


Aprenda a adaptar as suas rotinas, horários e práticas de trabalho para maximizar seu potencial e alcançar o equilíbrio desejado na vida pessoal e profissional.

Seja o arquiteto do seu próprio sucesso e bem-estar. Junte-se a nós nesta viagem rumo a uma vida mais satisfatória e realizada.




Comments


bottom of page